quarta-feira, 21 de julho de 2010

Governo emite nota justificando atraso e professores ficam indignados

A assessoria de comunicação do governo do estado emitiu uma nota justificando atraso no pagamento de salários dos professores do ensino público do Maranhão. Segundo a nota assinada pela governadora Roseana Sarney, "o atraso no pagamento de alguns professores recém-contratados se deve à falta da documentação necessária para a formalização da nomeação e publicação desta no Diário Oficial".

Em repúdio à manifestação de esclarecimento da governadora, os professores contratados resolveram enviar um e-mail como resposta, relatando a forma como são discriminados, principalmente pelo piso salarial que recebem, de R$ 430, enquanto que os professores nomeados, R$ 1.700.

Os professores contratados irão criar um sindicato próprio composto pelos 112 municípios maranhenses, como forma de exaltação da classe. Ainda no e-mail, os professores cobram uma data precisa para o pagamento que deveria ter acontecido nesta terça-feira (20).

"Somos cinco mil professores com salário atrasado há quatro meses", queixou-se o professor Jorge Luís, indignado a nota de esclarecimento enviada pelo governo.

Em contato com o presidente do Simproessema, Júlio Pinheiro, sobre o impasse entre a negociação do pagamento, a secretária do sindicato informou que ele estava em uma reunião que poderia ser com a Secretária Estadual de Educação.

Nota do Governo do Estado (Resumo)

O atraso no pagamento de alguns professores recém-contratados se deve à falta da documentação necessária para a formalização da nomeação e publicação desta no Diário Oficial.

A Secretaria de Educação está trabalhando para agilizar este processo, com a devida colaboração dos concursados, para que os pagamentos sejam efetuados.

Um cordial abraço,

Roseana Sarney.

Fonte: O Imparcial (Edição: Cícero Ferraz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário